As Forças de Segurança, juntamente com fiscais da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), estão monitorando a ação de contrabandistas de gado que agem de forma clandestina, transportando os animais da Argentina para o Brasil.

Imagem: RBJ

Recentemente em Santo Antônio do Sudoeste, região Sudoeste do Paraná, dois caminhões carregados com gado foram apreendidos. Ao todo, 39 cabeças foram encontradas. Na ocasião três homens acabaram presos pelo contrabando. O contrabando dos animais coloca em risco a sanidade do rebanho paranaense e pode prejudicar a exportação de carne bovina do estado.  O país vizinho ainda necessita vacinar o seu rebanho, enquanto o Paraná  está  livre da aftosa. O fiscal da Adapar, Ayrton Cavalheiro, explicou que o rebanho sem procedência ou controle sanitário é abatido, tendo a carne descartada. As investigações também apontam que o rebanho argentino se torna mais atrativo por causa do preço de produção que é mais barato, em função da desvalorização da moeda daquele país.   Fonte: Rpc Foz/Ric

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui