Cristina Kirchner, vice-presidente da Argentina, foi vítima de um ataque a tiro na noite desta quinta-feira (1), em Buenos Aires. O atirador, Fernando André Sabag Montiel, brasileiro de 35 anos que vive em Buenos Aires, apontou pistola para o rosto da vice-presidente, mas a arma não disparou.

Quem é Cristina Kirchner?

Atual vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner tem 69 anos e já governou o país por dois mandatos.

Imagem: G1.globo.com

Kirchner está sendo julgada por corrupção ligada a contratos públicos concedidos no início dos anos 2000. Os promotores acusam a vice-presidente de participar de um esquema para desviar dinheiro público quando ocupava a presidência do país.

Quem é o atirador?

Fernando Sabag Montiel, de 35 anos, reside no bairro de La Paternal, em Buenos Aires, e tem permissão para trabalhar como motorista de aplicativo na Argentina. O documento do brasileiro obtido pela Polícia Federal mostra que ele nasceu em São Paulo, mas que não é filho de brasileiros e que vive desde o começo da década de 1990 no país vizinho.

Montiel tem antecedentes por porte de arma ilegal não-convencional, e em 17 de março de 2021, ele alegou “segurança pessoal” ao ser flagrado com um facão de 35 centímetros.

Imagem: G1.globo.com

O atentado aconteceu quando Kirchner acenava para apoiadores na frente de sua casa, no bairro da Recoleta, em Buenos Aires. A vice-presidente conta com uma equipe de segurança de 100 policiais federais.

As imagens mostram que Montiel aparece de gorro preto entre as pessoas que aguardavam a chegada de Kirchner em frente à sua casa. O brasileiro estica o braço esquerdo e aponta a pistola na altura da cabeça da vice-presidente. Também é possível ouvir o gatilho antes do disparo. Kirchner, ao ver a arma, chega a se abaixar. Os seguranças de Kirchner conseguiram deter Montiel com a ajuda dos militantes que estavam em volta da vice-presidente. Em seguida, o brasileiro, que tem antecedentes policiais, foi preso.

Imagem: Noticias R7

A arma utilizada por Montiel foi uma Bersa .32 (7,65 mm), informou o jornal argentino “Clarín” após falar com fontes internas não citadas. Ela estava carregada com cinco balas, mas falhou na hora do disparo.

Imagem: G1.globo.com

Ainda não se sabe qual foi a motivação. Também não há informações sobre um possível depoimento ou declarações do brasileiro à polícia argentina.

*fonte: G1.globo.com*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui